MENU >
Peça já uma Pré-Aprovação Sem Qualquer Compromisso

O que é a CRC e como é que funciona

Cada vez mais, ao falarmos de créditos, é normal ouvir a expressão “Não pode ter o seu nome na lista negra do Banco de Portugal”. No entanto, muitas pessoas não sabem sequer o que é que isso significa.

Na verdade, a lista negra do banco de Portugal, não é nada mais do que a CRC (Central de responsabilidade de crédito). Saiba que pode ver comodamente se o seu nome está ou não com algum problema, com uns simples cliques no seu rato e um acesso à internet.

Hoje a Credijet, vai explicar-lhe como funciona a CRC, como pode consultar facilmente a mesma, e como a interpretar. 

Como verificar a sua CRC

O Banco de Portugal sofreu algumas alterações, e agora é ainda mais simples consultar o mapa de responsabilidade de créditos. Assim sendo, basta seguir os passos que lhe iremos indicar.

1 – Aceder ao site

Em primeiro lugar, deve aceder ao site do banco de Portugal, de forma a poder verificar se está tudo ok com o seu nome, ou se tem alguma situação pendente que desconhece.

2 – Área de particulares

Se está a querer saber informações sobre o seu mapa de responsabilidade de crédito ou de algum familiar, deve carregar no canto superior direito onde diz “Particulares”.

3 – Central de Responsabilidade de crédito (CRC)

Depois de entrar na área de particulares, irá ter diversas opções de escolha, devendo carregar onde diz “Central de Responsabilidade de Crédito”.

Esta é a 2ª opção da lista que se encontra disponível.

4 – Escolha o mês

Depois de aceder à página correta, irá poder ver algumas informações introdutórias, sendo que no final da página pode escolher o mês e o ano, sobre a qual quer obter informações (salientamos que pode verificar a CRC até 5 anos).

Neste caso, deve optar por escolher a mais atualizada (ou seja, a do mês transato). Deve depois colocar um visto onde diz “Li e aceito as condições do acesso por via eletrónica à CRC”

5 – Fazer login

Depois de colocar um certo, vai ser redirecionado para uma página de login, que lhe permite aceder com diversos dados, nomeadamente o NIF e password das finanças ou utilizar o leitor do cartão de cidadão.

A primeira opção é normalmente a mais comum, sendo por isso apenas necessário carregar onde diz “Utilizar dados do Portal das Finanças” e colocar os respetivos dados.

Assim que a password for validada, irá receber automaticamente um PDF com a sua CRC de forma a poder analisar a mesma.

Como interpretar a CRC

Depois de ter o seu mapa de responsabilidades consigo, é importante que saiba interpretá-lo de forma a poder verificar se o mesmo está ok, ou se existe algum incidente de crédito.

É importante salientar que este é um dos instrumentos que os bancos mais utilizam para analisar o seu historial de créditos e respetiva avaliação de risco de forma a ponderarem a aprovação de um novo crédito.

Veja de seguida, o que significa cada um dos tópicos existentes na CRC.

1 - Nível de Responsabilidades – Indica-lhe qual o número de titulares associados a esse mesmo crédito (crédito individual ou conjunto).

2 - Produto Financeiro – Indica-lhe a tipologia do produto (cartão de crédito, crédito ao consumo, crédito habitação…)

3 - Prazo Original – Indica o prazo inicial que for acordado para o pagamento total do crédito (sendo por norma apenas identificado o período temporal – por exemplo, mais de 180 dias até 1 ano).

4 - Prazo Residual – Indica o período (em anos e meses) que falta para que o valor seja totalmente liquidado (sendo por norma apenas identificado o período temporal – por exemplo, mais de 180 dias até 1 ano).

5 - Situação de Crédito – Este ponto indica o estado do crédito, assim como o potencial valor que está disponível para utilização futura. Salientamos que a situação de crédito pode ter 5 fases possíveis:

·        Potencial – Valor que está autorizado a utilizar;

·        Regular – O montante que está a ser utilizado;

·        Vencido – Indica o montante que está em dívida (ou seja, que não pagou no período respetivo) e o tempo de atraso no pagamento do mesmo;

·        Renegociado – Quando os valores se encontram vencidos, é comum que a pessoa opte por renegociar a divida com a entidade financiadora (por exemplo, aumento do prazo de pagamento);

·        Abatido ao Ativo – Nesta fase já houve renegociação do crédito e o consumidor não tem como pagar os valores em aberto.

6 - Duração de Incumprimento – Indica desde quando é que o crédito se encontra em incumprimento.

7 - Prestação – É o valor mensal que está a pagar relativamente ao crédito contratado (não inclui qualquer amortização antecipada que possa ser feita). Salientamos que os cartões de crédito não apresentam prestações fixas uma vez que podem ser realizados pagamentos através de diversas formas.

8 - Garantias – Indica as garantias associadas a determinado crédito, como é o caso de um valor mobiliário ou imobiliário, como uma casa ou um depósito.

Agora que já sabe como é que funciona a CRC, como é que a pode retirar do site do Banco de Portugal, e como é que procede à respetiva análise, verifique se está tudo OK com a sua responsabilidade de crédito, independentemente de estar ou não a ponderar contratar mais um produto bancário. 

Peça já uma Pré-Aprovação Sem Qualquer Compromisso
Contraste
Fontes legíveis
Este site usa cookies, poderá consultar toda a informação na nossa página de Política de Privacidade. Reconheço e aceito que ao continuar a utilizar este site, dou o meu consentimento à utilização dos cookies deste site. Para mais informações sobre os cookies que utilizamos, como os gerimos e/ou apagamos, por favor consulte a nossa Política de Privacidade.